Artigos

O Bibliotecário e Libraire como testemunhas do comércio de livros em evolução na Bretanha Ducal

O Bibliotecário e Libraire como testemunhas do comércio de livros em evolução na Bretanha Ducal



We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

O Bibliotecário e Libraire como testemunhas do comércio de livros em evolução na Bretanha Ducal

Booton, Diane E.

Pecia, 13 (2010): 249-61

Resumo

Na virada do século XVI, o libraire Jean Macé abriu uma livraria perto da Porte St-Michel em Rennes, expandindo assim o negócio de livros de sua família, que tinha raízes na Normandia. Ele não apenas vendeu livros produzidos nas impressoras da família em Caen e Rouen, mas, como um editor moderno, também contratou editores e impressores, ao mesmo tempo em que assumia os custos de publicação. Nem todos os bookmen na ducal Bretanha assumiram atividades tão abrangentes ou duradouras como Jean Macé, um empresário capaz de influenciar a fabricação e promoção de um amplo espectro de interesses literários. Macé representa um dos participantes mais bem-sucedidos do comércio de livros na Bretanha medieval.

Este artigo analisa as evidências de arquivo recolhidas de documentos ducais, eclesiásticos e jurídicos, bem como evidências internas em manuscritos e livros impressos, para mapear o papel do librarius / libraire no ducado medieval da Bretanha de 1440 (a primeira menção, portanto agora descoberto) até 1532 (a assimilação formal da Bretanha pela França). A primeira seção identifica clérigos bretões e artesãos leigos envolvidos na produção, venda e cuidado de manuscritos. A natureza fragmentária dos registros existentes molda uma narrativa modesta e reticente, baseada principalmente nos livros contábeis das fabriques das catedrais bretãs de Nantes, Quimper, Tréguier e Vannes. A segunda seção considera os livreiros comerciais ativos na produção e comercialização de livros impressos na Bretanha, onde o primeiro livro foi impresso no ducado em 1484 em Bréhan-Loudéac. As páginas de título e os colofões dos livros impressos fornecem informações fundamentais e às vezes as únicas sobre a impressão no oeste da França nessa época, enquanto algumas fontes secundárias mais antigas testemunham as primeiras edições agora perdidas.


Assista o vídeo: BOOKTAG Biblio o quê? . Livros, leitura e Biblioteconomia (Agosto 2022).