Artigos

Fatos do Dia dos Namorados

Fatos do Dia dos Namorados


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

O Dia dos Namorados é comemorado todo dia 14 de fevereiro, com casais em todo o mundo homenageando seus cônjuges, parceiros e namorados. Centenas de anos de tradições e costumes transformaram-se no feriado que observamos hoje. Aqui estão nove fatos interessantes sobre o feriado dedicado ao amor.

Origens de um Festival Pagão Sangrento

Alguns traçam as origens do Dia dos Namorados a um esforço cristão para substituir um festival pagão da fertilidade que data do século 6 a.C. Durante o festival de Lupercalia, os sacerdotes romanos sacrificavam cabras e cachorros e usavam suas peles encharcadas de sangue para bater nas mulheres nas ruas, como uma bênção de fertilidade. Segundo a lenda, mais tarde as mulheres colocariam seus nomes em uma urna e seriam selecionadas para serem emparelhadas com um homem por um ano.

CONSULTE MAIS INFORMAÇÃO: Lupercalia

Cartas endereçadas a 'Juliet'

Todos os anos, milhares de românticos enviam cartas endereçadas a Verona, Itália, para "Julieta", o tema da eterna tragédia romântica "Romeu e Julieta". A cidade marca o local do conto de Shakespeare, e as cartas que chegam à cidade são devidamente respondidas por uma equipe de voluntários do Clube Julieta. Todos os anos, no Dia dos Namorados, o clube entrega o prêmio "Cara Giulietta" ("Querida Julieta") ao autor da carta de amor mais tocante.

LEIA MAIS: Citações famosas sobre o amor no Dia dos Namorados

Caixa de chocolates

A tradição do Dia dos Namorados de dar uma caixa de doces foi iniciada no século 19 por Richard Cadbury, descendente de uma família britânica de fabricação de chocolate. Com uma nova técnica recentemente implantada na empresa para criar mais variedades de chocolate, a Cadbury aproveitou a oportunidade de vender os chocolates como parte das amadas férias.

LEIA MAIS: Como o chocolate se tornou um ingrediente básico do Dia dos Namorados

O primeiro dia dos namorados foi escrito em uma prisão

O primeiro dia dos namorados da história foi escrito talvez em um dos lugares menos românticos concebíveis: uma prisão. Carlos, duque de Orleans, escreveu a carta de amor para sua segunda esposa aos 21 anos, quando foi capturado na Batalha de Agincourt. Como prisioneiro por mais de 20 anos, ele nunca veria a reação de seu namorado ao poema que ele escreveu para ela no início do século 15.

LEIA MAIS: O mais antigo conhecido dos namorados foi escrito na prisão

Pretendentes desanimados do ‘Vinegar Valentines’

Durante a Era Victoria, aqueles que não queriam a atenção de certos pretendentes enviavam anonimamente “namorados de vinagre”. Esses cartões, também chamados de centavos terríveis, eram a antítese dos namorados habituais, insultando e rejeitando comicamente admiradores indesejados. para atingir as sufragistas no final do século 19 e no início do século 20.

LEIA MAIS: Dia dos namorados com "vinagre" da era vitoriana pode ser mesquinho e hostil

‘Vestindo seu coração na manga’

O termo "vestir o coração na manga" pode ter origem na escolha de um cartão do dia dos namorados. O Smithsonian relata que, durante a Idade Média, os homens desenhavam os nomes das mulheres com as quais se uniriam no ano seguinte, enquanto participavam de um festival romano em homenagem a Juno. Após a escolha, os homens usaram os nomes nas mangas para mostrar o vínculo durante as festividades.

Doces de ‘queridos’ começaram como pastilhas

Os icônicos doces em forma de coração de giz que foram distribuídos com amor a cada Dia dos Namorados começaram como pastilhas. De acordo com o Food Business News, o farmacêutico e inventor Oliver Chase criou uma máquina que criava rapidamente as pastilhas antes de passar a usar a máquina para criar doces - mais tarde conhecida como Necco Wafers.

O irmão de Chase teve a ideia de imprimir mensagens nos doces em 1866, e os doces ganharam o formato de coração em 1901, apelando especificamente para namorados no Dia dos Namorados.

Cupido começou como um deus grego

O bebê gordinho com asas e um arco e flecha que chamamos de Cupido foi associado ao Dia dos Namorados por séculos. No entanto, antes de ser renomeado para Cupido, ele era conhecido pelos gregos antigos como Eros, o deus do amor. Eros, filho da deusa grega Afrodite, usaria dois conjuntos de flechas - uma para o amor e outra para o ódio - para brincar com as emoções de seus alvos. Não foi até que histórias de suas travessuras foram contadas pelos romanos que ele adotou a aparência infantil que reconhecemos hoje.

LEIA MAIS: Quem é o Cupido?

Como 'X' passou a significar 'beijo'

A ideia de usar um beijo para assinar o dia dos namorados também tem uma longa história, segundo a Washington Post. O uso de “X” passou a representar o Cristianismo, ou a cruz, na Idade Média. Ao mesmo tempo, o símbolo foi usado para assinar documentos. Depois de marcar com um X, o escritor costumava beijar a marca como sinal de seu juramento. À medida que o gesto cresceu entre reis e plebeus para certificar livros, cartas e papéis, esses registros foram descritos como tendo sido "selados com um beijo".

LEIA MAIS: 8 beijos marcantes da história


12 fatos do Dia dos Namorados que são tudo menos triviais

Um delicioso café da manhã na cama. Bombons de chocolate e um cartão doce caseiro de Dia dos Namorados. Um jantar romântico à luz de velas. Um coquetel especial e uma sobremesa saborosa em formato de coração. Não importa como você e seu namorado celebram o Dia dos Namorados, você faz parte de uma tradição desfrutada por milhões de pessoas em todo o mundo. Da Dinamarca à Austrália, da África do Sul à Inglaterra, casais trocam carinhos e beijos neste, o dia mais romântico do ano. Nos Estados Unidos, mais de 62 por cento dos americanos comemoram o Dia dos Namorados, tornando-o um dos feriados mais populares do país, de acordo com History.com. E esse é apenas um dos muitos fatos fascinantes do Dia dos Namorados que descobrimos!

Você sabia, por exemplo, que se pensava que havia mais de um São Valentim, e ambos tiveram um fim um tanto infeliz? Ou que a prática de dar flores em 14 de fevereiro se tornou popular em 1800, o mesmo século que deu origem aos primeiros cartões de Dia dos Namorados produzidos em massa? É verdade, e descobrimos muito mais história fascinante e petiscos suculentos sobre as únicas férias dedicadas ao amor romântico. Depois de ler, se estiver procurando outras atividades para comemorar o dia, não deixe de conferir nossos melhores artesanatos para o Dia dos Namorados.


Fatos do Dia dos Namorados: Presentes, História e Ciência do Amor

De onde veio o Dia dos Namorados? (Pense em romanos nus, paganismo e chicotes.) Quanto custa? E por que caímos nisso, ano após ano?

De onde veio o Dia dos Namorados? (Pense em romanos nus, paganismo e chicotes.) Quanto custa? E por que caímos nisso, ano após ano? Leia.

História do Dia dos Namorados: raízes romanas

Mais do que um feriado Hallmark, o Dia dos Namorados, assim como o Halloween, tem suas raízes em festas pagãs. (Veja "Fatos de Halloween: Trajes, História, Lendas Urbanas, Mais.")

O feriado dos amantes tem suas raízes nos estridentes festivais romanos anuais, onde os homens se despiam, agarravam chicotes de pele de cabra ou cachorro e espancavam jovens donzelas na esperança de aumentar sua fertilidade, disse o professor de clássicos Noel Lenski da Universidade do Colorado em Boulder.

A celebração pagã anual, chamada Lupercalia, era realizada todos os anos em 15 de fevereiro e permaneceu muito popular até o século V d.C. - pelo menos 150 anos depois de Constantino tornar o Cristianismo a religião oficial do Império Romano.

"É claramente uma coisa muito popular, mesmo em um ambiente onde os [antigos] cristãos estão tentando fechá-la", disse Lenski. "Portanto, há razão para pensar que os cristãos poderiam ter dito, OK, vamos chamar isso de festival cristão."

A igreja atrelou o festival à lenda de São Valentim.

De acordo com a história, no século III d.C., o imperador romano Cláudio II, buscando fortalecer seu exército, proibiu os rapazes de se casarem. Valentine, dizem, desrespeitou a proibição, realizando casamentos em segredo.

Por seu desafio, Valentine foi executado em 270 DC - em 14 de fevereiro, segundo a história.

Embora não se saiba se a lenda é verdadeira, disse Lenski, "pode ​​ser uma explicação conveniente para uma versão cristã do que aconteceu em Lupercalia".

Dia dos Namorados de 2010: O gasto tira férias?

Mesmo na estagnação de uma economia em crise, a relativamente moderada celebração do Dia dos Namorados de hoje é um grande negócio - o feriado de 2010 deve gerar US $ 14,1 bilhões em vendas no varejo nos Estados Unidos. Mas esse número caiu em relação aos US $ 14,7 bilhões do ano passado, porque vários consumidores estão simplesmente optando por não passar o Dia dos Namorados neste ano, de acordo com uma pesquisa anual da Federação Nacional de Varejo dos Estados Unidos (NRF).

Entre aqueles que estão comemorando em 2010, o consumidor médio dos EUA deve gastar US $ 103 em presentes, refeições e entretenimento do Dia dos Namorados, de acordo com a pesquisa - cerca de 50 centavos a mais por pessoa do que em 2009.

Mas os cônjuges estão aparentemente se sentindo frugais um com o outro e planejam investir apenas US $ 63,34 em presentes de Dia dos Namorados para sua namorada e # 8212 abaixo da média de US $ 67,22 do ano passado.

Em vez disso, amigos, colegas de trabalho e até mesmo animais de estimação sentirão o amor. Os americanos planejam gastar significativamente mais em cada um desses grupos do que no ano passado.

"É algo que vimos periodicamente ao longo de 2009", disse a porta-voz da NRF, Kathy Grannis. "A coisa mais importante sobre o feriado para alguns [casais] não é dar um ao outro. É fornecer outra maneira de fazer alguém feliz e mostrar aos outros o seu apreço."

Presentes do Dia dos Namorados - Voltar ao Básico

Quais presentes de Dia dos Namorados estão em voga? A economia da recessão parece ter estimulado uma mudança.

Presentes práticos como roupas e acessórios de inverno estão em alta, enquanto apenas 35,6% dos entrevistados da pesquisa NRF planejam sair à noite - bem abaixo dos 47% do ano passado.

"Com as pessoas cortando itens discricionários, a diferença nos gastos entre os casais está na verdade em se concentrar em fazer uma refeição em casa em vez de sair", disse Grannis.

"Nesta economia, um novo suéter no Dia dos Namorados realmente vai longe. Alguém pode não ter comprado um para si nos últimos três meses, porque eles estavam tentando cortar despesas ou pagar dívidas."

Apesar da economia, uma estatística de gastos do Dia dos Namorados permanece constante ano após ano - EUA. os homens gastam quase o dobro no feriado do que as mulheres nos Estados Unidos. Em 2010, o homem médio gastará US $ 135,35 em presentes do Dia dos Namorados, enquanto uma mulher típica gastará apenas US $ 72,28

Os cartões comemorativos, como de costume, serão os presentes mais comuns do Dia dos Namorados. Cinquenta e cinco por cento dos consumidores americanos planejam enviar pelo menos um, de acordo com a pesquisa.

A Greeting Card Association, um grupo do setor, afirma que cerca de 190 milhões de cartões do Dia dos Namorados são enviados a cada ano. E esse número não inclui as centenas de milhões de cartões que os alunos trocam.

"Dar um cartão de Dia dos Namorados à sua namorada ou a outra pessoa é uma tradição cultural arraigada nos Estados Unidos", disse a porta-voz da associação, Barbara Miller. "Não vemos isso mudando."

O primeiro cartão do Dia dos Namorados foi enviado em 1415 pelo duque de Orléans da França para sua esposa quando ele era prisioneiro na Torre de Londres após a Batalha de Agincourt, de acordo com a associação.

Os cartões do Dia dos Namorados - principalmente notas manuscritas - ganharam popularidade nos EUA durante a Guerra Revolucionária. A produção em massa começou no início do século XX.

A Hallmark entrou no jogo em 1913, de acordo com a porta-voz Sarah Kolell. Desde então - talvez não por coincidência - o mercado de cartões de Dia dos Namorados cresceu além dos amantes para incluir pais, filhos, irmãos e amigos.

Doces do Dia dos Namorados: Cash Cow

Estima-se que 47 por cento dos consumidores norte-americanos trocarão doces do Dia dos Namorados, de acordo com a pesquisa da federação de varejo - totalizando um bilhão de dólares em vendas, afirma a Associação Nacional de Confeiteiros.

Cerca de 75 por cento desse bilhão vem das vendas de chocolate, que tem sido associada ao romance pelo menos desde os séculos XV e XVI do Império Asteca no México, de acordo com Susan Fussell, porta-voz da associação.

O imperador asteca do século XV, Moctezuma I, acreditava que "comer chocolate regularmente o tornava mais viril e capaz de servir ao harém", disse ela.

Mas não há nada de achocolatado nos doces mais icônicos do Dia dos Namorados: aqueles coraçõezinhos exigentes e cheios de giz com os dizeres "SEJA MEU", "BEIJE-ME", "LIGUE PARA MIM".

Cerca de oito bilhões de corações de doce foram feitos no ano passado, diz a associação - o suficiente para ir de Roma, Itália, a Valentine, Arizona, e de volta 20 vezes.

O que é o amor? Evolução e paixão

O Dia dos Namorados tem tudo a ver com amor. Mas o que, exatamente, é isso?

Helen Fisher é antropóloga na Rutgers University em New Jersey e autora de vários livros sobre o amor, incluindo Why We Love: The Nature and Chemistry of Romantic Love.

Fisher divide o amor em três sistemas cerebrais distintos que permitem o acasalamento e a reprodução:

• desejo sexual
• Amor romântico (obsessão, paixão, paixão)
• Apego (calma e segurança com um parceiro de longa data)

Esses são sistemas cerebrais, não fases, enfatizou Fisher, e todos os três desempenham um papel no amor. Eles podem operar de forma independente, mas as pessoas anseiam por todos os três para um relacionamento ideal.

"Acho que o impulso sexual evoluiu para fazer você sair à procura de uma variedade de parceiros", disse ela.

"Acho que o amor romântico evoluiu para permitir que você concentrasse sua energia de acasalamento em apenas um de cada vez, e o apego evoluiu para tolerar essa pessoa pelo menos o tempo suficiente para criar um filho juntos como uma equipe."

O Dia dos Namorados, acrescentou Fisher, costumava incluir apenas dois desses três sistemas cerebrais: impulso sexual e amor romântico.

Mas "quando você começa a presentear o cachorro com o dia dos namorados, está falando sobre uma expressão real de apego e também de amor romântico".


História do Dia dos Namorados: Como o Dia dos Namorados ganhou esse nome?

Segundo os livros de história, o nome se originou de um padre católico, São Valentim, que viveu no século III. Ele era um padre romano de bom coração. Ele foi martirizado nessa data ou por volta dessa data, no dia 14 de fevereiro de 270 EC.

Durante seu sacerdócio, o imperador Claudius II proibiu os casamentos porque pensava que os homens casados ​​eram maus soldados. Mas ele, São Valentim, desafiou a ordem e arranjou casamentos em segredo, o que levou à sua prisão e sentença de morte. Ele sofreu uma morte muito dolorosa ... foi decapitado.

Como começou o dia dos namorados?

Existem várias teorias sobre como o Dia dos Namorados surgiu. Alguns deles incluem

Enquanto estava na prisão, ele se apaixonou pela filha de um carcereiro, e quando estava sendo levado para ser morto no dia 14 de fevereiro, ele escreveu uma carta de amor para ela e assinou "De seu Valentim" e lá, o nome de Valentine para o amante nasceu.

Outra teoria diz que a igreja católica usou o martírio de São Valentim para cristianizar a antiga Lupercalia romana, um festival pagão realizado em meados de fevereiro, o dia dos namorados em memória deste Marty.

Outra teoria liga Valentim a dois santos romanos, ambos conhecidos pelo nome de Valentim e ambos sem conexão com o amor romântico. A primeira menção de São Valentim como um feriado romântico é vista nos escritos de Chaucer de 1382. Durante este período, havia concentração em um certo amor que era conhecido como amor cortês. Aqui, os Cavaleiros deram às suas donzelas e celebraram a beleza em canções enquanto estavam longe. Por volta de 1840, o Dia dos Namorados, como um feriado romântico, tinha se enraizado na maioria dos países de língua inglesa. Isso foi conhecido como a idade de ouro do Cupido. Cartões e presentes foram trocados.

Você pode estar procurando por alguns: Fotos do dia dos namorados e # 8217s

Outra teoria afirma que depois que São Valentim foi martirizado, apenas 200 anos depois o Dia dos Namorados começou a ser comemorado em 14 de fevereiro. Isso aconteceu depois que Roma se tornou cristã e a igreja católica estava determinada a substituir qualquer coisa pagã pelo cristianismo. Em 14 de fevereiro, costumava ser um dia em que os pagãos celebravam uma cerimônia ritual de fertilidade. Este foi transformado em um feriado cristão e no Dia dos Namorados cristão em homenagem ao martirizado São Valentim. Ligado pela primeira vez ao ponto Chaucer ao amor romântico na meia-idade.

A teoria sobre São Valentim escrever uma carta de amor para sua amante e assiná-la “do seu namorado” é o que os amantes ao redor do mundo acreditam.

Quais são os símbolos associados ao dia dos namorados e à razão por trás disso?

Existem muitos símbolos que estão associados com o dia deste amante, variam e têm sido usados ​​várias vezes. Temos o coração popular inscrito no menos popular, o rebus. Vamos mencioná-los de nenhuma maneira especial, apenas aleatoriamente.

• O Signo do Coração

Muitas pessoas acreditam que o coração é onde residem todos os sentimentos. Então, quando você atrai um coração para alguém no dia dos namorados, isso simboliza que você está dando a essa pessoa seus sentimentos de amor de forma altruísta, sem reservas.

• As fitas, laços e folhos

Lembre-se daqueles dias em que os cavaleiros costumavam cavalgar para os campos de batalha ostentando o lenço dado a eles por seus amantes. Nos tempos antigos, os laços eram usados ​​na confecção de lenços femininos. Então, quando uma mulher deixou cair um lenço no caminho de um homem, este homem soube automaticamente que a senhora queria que ele a amasse.

• Cupido

Cupido é um antigo deus mitológico, tradicionalmente atribuído ao amor e aos sentimentos que uma mulher e um homem sentem um pelo outro. É uma palavra latina que significa "desejo". É um sinal que é representado pelo símbolo de um menino nu com asas e com um sorriso engraçado. Com ele está um arco e flechas que supostamente são usados ​​para atirar nos corações de donzelas e jovens.

• A Rosa

Desde os tempos antigos, as rosas são um símbolo de expressão do amor. A palavra eros vem do malabarismo com as letras da palavra Rosa, ele é um deus de amor. Isso faz com que a rosa seja a escolha de amores para tempos imemoriais. A cor vermelha está associada a fortes emoções,

Uma rosa lavanda simboliza encantamento e singularidade

Uma rosa laranja representa fascínio

Rosa escuro significa gratidão, amizade e admiração.

A rosa vermelha representa amor, respeito e coragem.

Rosa rosa pálido representa graça, alegria e felicidade.

A rosa vermelha profunda representa a beleza e a paixão. Um sentimento de humildade e amor verdadeiro é expresso ao distribuir uma rosa branca.

Um sentimento de humildade e amor verdadeiro é expresso dando-se uma rosa branca.

A rosa amarela representa quando você sente esperança e liberdade, verdadeiros amigos, de fato.

Quando você conseguir uma rosa negra saiba que é adeus do seu amor.

Uma combinação de rosas vermelhas e brancas representa unidade ou compromisso.

Uma combinação de rosas amarelas e laranja representa pensamentos apaixonados.

Modéstia e simpatia são representadas por rosas de pêssego.

A combinação de amarelo e vermelho representa parabéns.

Rosebud representa a beleza, a juventude e um coração inocente de amor.

O Rosebud Branco representa a infância.

Uma dúzia de rosas vermelhas representam "Eu te amo".

Uma única rosa vermelha em plena floração representa "Eu te amo".

As rosas-chá representam "Sempre me lembrarei de você".

• Mãos de uma senhora

As mãos de uma senhora sempre foram usadas para representar a feminilidade. Acredita-se que as duas mãos, uma de uma senhora e outra de um homem, sejam da Rainha Vitória e de seu marido, o Príncipe Albert usado como símbolo de amizade entre a Alemanha e a Inglaterra. O terceiro dedo da senhora tem um anel de joias e punho com babados para realçar a beleza.

• Pombas e pássaros do amor

Antigamente, acreditava-se que os pássaros costumavam buscar seus companheiros durante o dia 14 de fevereiro. E para as pombas, acredita-se que elas acasalam para a vida toda, seu símbolo em Valentine simboliza lealdade, amor e fidelidade. As pombas encontradas nos itens do dia dos namorados são chamadas de pombinhos. Eles são encontrados na África, e sempre tendem a ser íntimos um com o outro e não podem sobreviver sem seu parceiro. Quando usado em um item do Dia dos Namorados, também simboliza amor, fidelidade e lealdade.

• Puzzik

Isso foi usado nos tempos antigos. É uma espécie de quebra-cabeça no papel. Quando o destinatário recebe o papel, ele / ela o desdobra e tem que decifrar a mensagem oculta, para então poder redobrar o papel como estava. Usado por amores para enviar mensagens secretas de amor no dia dos namorados.

• Rebus

Este foi um enigma enviado a um ente querido. Eles estavam na forma de versos românticos escritos a tinta, faltando algumas palavras. Para facilitar a compreensão da frase completa, uma imagem foi desenhada ao lado da frase pontilhada.

• Nós do Amor

São nós feitos de fitas e normalmente simbolizam o amor interminável e eterno.

Por que algumas pessoas odeiam namorados?

Dia dos namorados é o único dia do ano em que as pessoas celebram o amor romântico trocando flores, oferecendo doces e enviando cartões de felicitações, não vale a pena dizer que há pessoas que odeiam este dia dos namorados. Algumas pessoas tendem a odiar o dia dos namorados. Eles têm vários motivos para explicar o porquê. A ansiedade, o medo e o estresse associados a Valentine são às vezes demais para suportar. Pense no que aconteceria se o seu amante não aparecesse e se ele não gostasse do que você comprou para ele e se você não gostasse do que eles trazem para você e se o seu amante vier de mãos vazias para o encontro do dia-V? Tudo isso para muitos, os faz odiar o dia dos namorados com paixão

Outros motivos pelos quais algumas pessoas odeiam o dia dos namorados incluem:

• Estar sozinho no dia dos namorados pode causar depressão em adultos e adolescentes. O Valentim os lembra de que eles estão sozinhos. Só isso já os faz desejar que o dia nunca existisse.
• No dia V, os melhores restaurantes estão lotados, tornando difícil para algumas pessoas conseguir reservas em seus restaurantes favoritos.
• Quando você está em um relacionamento, você se sente penalizado porque todos esperam que você faça algo ótimo para o seu parceiro e, se não o fizer, você será julgado.
• Este feriado leva as pessoas a fazerem compras desesperadas, como procurar serviços online de encontros. Eles têm que renunciar a necessidades importantes para atender à demanda de ter um companheiro neste dia de amante em particular.
• No dia dos namorados, as coisas tendem a ser jantares muito caros, flores, chocolates, nomeie-os. Mas os amantes não parecem se importar. Nesse dia em particular, o jantar pode custar quatro vezes o preço normal, o mesmo para chocolates e flores.
• Dias antes do Dia dos Namorados são populares para propostas e compromissos de namoro exclusivos, depois do Dia dos Namorados, a maioria dos relacionamentos termina devido a promessas não cumpridas. As temporadas dos namorados trazem sentimentos de fazer ou morrer.
• A maioria das crianças tende a associar o cartão dos namorados com a obtenção de presentes, uma vez que são doutrinados quando ainda são jovens, é difícil apagar esse sentimento à medida que crescem.
• Amor é mais do que dar e receber presentes, mas o dia dos namorados faz as pessoas associarem o amor a dar e receber presentes, o que é uma noção errada. O dia V nos faz acreditar que, sem dar e receber presentes, nunca conheceremos o amor.

Por que chocolate para namorados?

No dia dos namorados, uma caixa de chocolate é obrigatória no cardápio dos apaixonados. Eles acham tão romântico compartilhar o chocolate, por que isso? É por seus benefícios para a saúde, é satisfatório ou é a tradição que está sendo seguida? Acho que a parte da tradição vence tudo porque, desde tempos imemoriais, os chocolates sempre foram trocados no dia dos namorados.

Em 1861, Richard Cadbury surgiu com a primeira caixa em forma de coração para o dia dos namorados e, assim, começou a associação de chocolates e dia dos namorados. Outros fatores de apoio que tornam Cadburys uma iguaria no dia dos namorados incluem, mas não se limitam a:
• De acordo com a ciência, o chocolate tem uma substância química chamada feniletilamina, que está ligada a sensações de excitação, prazer e até atração.
• O chocolate sempre foi visto como um símbolo de sedução e tem uma história como comida de amor
• É um facto comprovado que os chocolates aumentam o desejo e os níveis de energia. Ele libera endorfinas e as endorfinas deixam a pessoa feliz, então chocolates são bons para o dia dos namorados ... para fazer feliz
• Os chocolates são obtidos de uma árvore de cacau Theobroma. Teobroma em grego significa "comida dos deuses" e se o chocolate é bom para os deuses, por que não para o amante?
• Tem efeitos psicológicos nas pessoas. Uma vez tomada, sente-se a necessidade de se desculpar, expressar alegria, felicidade, iniciar o desejo, demonstrar amor e reacender a amizade. Todos esses sentimentos são bons em um dia-V.

Existem benefícios em comemorar o dia dos namorados ou não?

Comemorar o dia dos namorados pode distraí-lo dos problemas que afetam seu relacionamento. Você pode acabar cobrindo-os com açúcar para agradar seu amante, em vez de lidar com eles de frente. É bom, para ser honesto, falar sobre os problemas com a sua outra metade, em vez de presumir que está tudo bem no relacionamento.

Celebrar o Dia dos Namorados pode ser um sinal de que seu relacionamento está falhando. Se você está realmente apaixonado por alguém, você precisa enchê-los de amor diariamente e não apenas no dia dos namorados. Fazer isso apenas no dia dos namorados pode ser um sinal de que vocês não têm tempo um para o outro e que seu amor vai rapidamente para o subterrâneo.

É bom celebrar o Dia dos Namorados porque pode reacender o amor que vocês sentem um pelo outro. Isso trará lembranças de seu primeiro amor e, na maioria dos casos, se você trabalhar nisso a partir de hoje, sua vida amorosa poderá ser reativada. A entrega de rosas deve ser feita por você mesmo, e não uma florista ficar perto e íntima uma da outra neste dia em particular para resgatar seu amor do poço sem fundo que pode ter caído ao longo do caminho.

O dia dos namorados é um dia tão maravilhoso, a comercialização de tudo isso é o que é uma merda. A comercialização é o que mais faz mal do que bem para os relacionamentos hoje e amanhã. Feito corretamente, o dia dos namorados pode mostrar que você precisa trabalhar em seu relacionamento para torná-lo bem-sucedido. Aproveite este dia para colocar seu amor de volta no caminhão.

Finalmente, é melhor se você e sua cara-metade significativa trabalharem para uma VIDA dos Namorados que não seja o DIA dos Namorados que acontece apenas uma vez em 365 dias.


Fatos do Dia dos Namorados - HISTÓRIA

Informações, fatos, história, atividades e poesia do Dia dos Namorados

Dia dos namorados é 14 de fevereiro.
Este dia é reservado para trocas de amor
com namorados, amigos e familiares.

Expressões de amor, como cartões de saudação do Dia dos Namorados, caixas de chocolates,

flores, presentes ou eventos especiais marcam a ocasião.

Um francês, Charles, duque de Orleans, é responsável por escrever o primeiro Dia dos Namorados.
Ele foi capturado pelos ingleses durante a batalha de Agincourt em 1415. No Dia dos Namorados, ele enviou à sua esposa uma carta de amor rimada da torre de Londres, onde foi preso.

Existem ideias diferentes sobre onde ou como começou a celebração do Dia dos Namorados.
Os romanos celebraram um festival chamado Lupercalia em 15 de fevereiro. Este festival foi realizado para afastar o perigo dos lobos para seus rebanhos e homenagear seu Deus Lupercalia. Esta é uma ideia. A Igreja Cristã tinha dois santos chamados Valentine e duas outras idéias centradas em torno deles. O imperador romano, Cláudio II, proibiu os rapazes de se casarem em 200 d.C. Ele acreditava que os homens solteiros eram melhores soldados, livres de preocupações familiares. Um padre chamado Valentim desobedeceu ao imperador e aos casais em segredo. O próximo São Valentim era um amante de crianças, mas foi preso quando não honrou outros deuses. As crianças sentiram sua falta e escreveram mensagens de carinho para ele. Eles jogaram suas notas através das barras de sua cela. Este pode ter sido o início da troca de mensagens. Ele foi executado em 14 de fevereiro de 269 d.C. Papa Gelásio em 496 d.C. nomeado 14 de fevereiro, Dia dos Namorados, em sua homenagem. A quarta ideia sobre a celebração do Dia dos Namorados é baseada na crença de que pássaros ou aves escolhem seus companheiros no dia 14 de fevereiro. Acreditava-se que os pássaros do amor, em particular, escolheram este dia para começar o acasalamento.

Hoje, as pessoas trocam cartões com símbolos de amor e carinho. Crianças e adultos usam várias cores de papel para impressão para fazer cartões distintos feitos à mão para pessoas especiais em suas vidas. Brilho, marcadores e imagens podem adicionar brilho especial a qualquer cartão. Muitas pessoas gostam de colocar esses cartões em locais estranhos para que seus entes queridos os encontrem, como na geladeira, no espelho, no computador ou no travesseiro.

A celebração moderna do Dia dos Namorados parece ter começado na França e na Inglaterra. Na véspera do Dia dos Namorados, os jovens se reuniam e escolhiam nomes, tornando-se um dia dos namorados a quem eles escolhessem.

Cupido, Pombas, Pássaros do Amor, Rosas, Corações e Setas são todos símbolos do feriado do Dia dos Namorados.
Cupido era o símbolo do Deus Romano do Amor.


4. O Dia dos Namorados rende muito dinheiro

O Dia dos Namorados se tornou um dos maiores negócios lucrativos dos dias de hoje. É relatado que quase 55% das pessoas na América comemoram este dia do amor gastando quase US $ 18,2 bilhões a cada ano. De doces a rosas, as pessoas se deliciam com uma variedade de presentes no dia 14 de fevereiro. Nos EUA, a indústria do chocolate obtém quase US $ 1 bilhão em lucros. A indústria de cartões também ganha um bom dinheiro pelo menos cinco a seis dias antes do dia real da celebração. Entre os gastadores, estão os homens que gastam mais do que as mulheres. Enquanto os homens gastam US $ 150 em vários presentes, as mulheres agem um pouco mesquinhas, pois gastam apenas US $ 74!


Dia dos Namorados no Oriente Médio

Uma reação semelhante do Dia dos Namorados ocorreu em muitos países muçulmanos. No Paquistão, em 2004, o partido Jamaat-e-Islami, uma organização islâmica, pediu a proibição do Dia dos Namorados. Um de seus líderes considerou-o "dia vergonhoso da cota" quando os ocidentais "estão apenas saciando e satisfazendo sua sede sexual." Também em 2004, o governo da Arábia Saudita emitiu um édito declarando que "há apenas dois feriados no Islã - Eid al-Fitr e Eid al-Adha - e quaisquer outros feriados. são invenções das quais os muçulmanos estão proibidos. & quot A polícia monitorou de perto as lojas que vendiam rosas e algumas mulheres foram presas por usarem vermelho.

Apesar da oposição oficial das autoridades, muitas pessoas nos países do Oriente Médio parecem estar aproveitando o novo feriado. Uma compradora, comprando um cartão de coração e rosa vermelho para seu genro, teria descartado a reação como “apenas rigidez e atraso cultural. Por meio da repressão, eles apenas compram o ódio e a inimizade das pessoas. & Quot


Caveira de São Valentim em Roma

Se você quiser saber mais sobre Saint, você deve visitar Roma. É o local onde se encontra o crânio de São Valentim, adornado com flores, exposto na Basílica de Santa Maria, Cosmedin. No início de 1800, a escavação de uma catacumba perto de Roma rendeu restos de esqueletos, que agora estão associados a ele. Como de costume, as peças do corpo do falecido Santo foram distribuídas no mundo. Você pode testemunhar o St. Skeleton em exibição se visitar a República Tcheca, Irlanda, Escócia, Inglaterra e França.


History, Facts Of Valentine & # 8217s Day

O Dia dos Namorados, também chamado de São Valentim & # 8217s Dia ou Festa de São Valentim, é comemorado anualmente em 14 de fevereiro. Ele se originou como um dia de festa cristã ocidental em homenagem a um ou dois dos primeiros mártires cristãos chamados São Valentim e, por meio de tradições folclóricas posteriores , has become a significant cultural, religious, and commercial celebration of romance and romantic love in many regions of the world.

There are a number of martyrdom stories associated with various Valentines connected to February 14, including an account of the imprisonment of Saint Valentine of Rome for ministering to Christians persecuted under the Roman Empire in the third century. According to an early tradition, Saint Valentine restored sight to the blind daughter of his jailer. Numerous later additions to the legend have better related it to the theme of love: an 18th-century embellishment to the legend claims he wrote the jailer’s daughter a letter signed “Your Valentine” as a farewell before his execution another addition posits that Saint Valentine performed weddings for Christian soldiers who were forbidden to marry.

The Feast of Saint Valentine was established by Pope Gelasius I in AD 496 to be celebrated on February 14 in honour of Saint Valentine of Rome, who died on that date in AD 269. The day became associated with romantic love in the 14th and 15th centuries when notions of courtly love flourished, apparently by association with the “lovebirds” of early spring. In 18th-century England, it grew into an occasion in which couples expressed their love for each other by presenting flowers, offering confectionery, and sending greeting cards (known as “valentines”). Valentine’s Day symbols that are used today include the heart-shaped outline, doves, and the figure of the winged Cupid. Since the 19th century, handwritten valentines have given way to mass-produced greeting cards. In Italy, Saint Valentine’s Keys are given to lovers “as a romantic symbol and an invitation to unlock the giver’s heart”, as well as to children to ward off epilepsy (called Saint Valentine’s Malady).

Saint Valentine’s Day is not a public holiday in any country, although it is an official feast day in the Anglican Communion and the Lutheran Church. Many parts of the Eastern Orthodox Church also celebrate Saint Valentine’s Day on July 6 in honor of Roman presbyter Saint Valentine, and on July 30 in honor of Hieromartyr Valentine, the Bishop of Interamna (modern Terni).

Numerous early Christian martyrs were named Valentine. The Valentines honored on February 14 are Valentine of Rome (Valentinus presb. m. Romae) and Valentine of Terni (Valentinus ep. Interamnensis m. Romae). Valentine of Rome was a priest in Rome who was martyred in 269 and was added to the calendar of saints by Pope Gelasius I in 496 and was buried on the Via Flaminia. The relics of Saint Valentine were kept in the Church and Catacombs of San Valentino in Rome, which “remained an important pilgrim site throughout the Middle Ages until the relics of St. Valentine were transferred to the church of Santa Prassede during the pontificate of Nicholas IV”. The flower-crowned skull of Saint Valentine is exhibited in the Basilica of Santa Maria in Cosmedin, Rome. Other relics are found at Whitefriar Street Carmelite Church in Dublin, Ireland.

Valentine of Terni became bishop of Interamna (now Terni, in central Italy) and is said to have been martyred during the persecution under Emperor Aurelian in 273. He is buried on the Via Flaminia, but in a different location from Valentine of Rome. His relics are at the Basilica of Saint Valentine in Terni (Basilica di San Valentino). Professor Jack B. Oruch of the University of Kansas notes that “abstracts of the acts of the two saints were in nearly every church and monastery of Europe.” The Catholic Encyclopedia also speaks of a third saint named Valentine who was mentioned in early martyrologies under date of February 14. He was martyred in Africa with a number of companions, but nothing more is known about him. A relic claimed to be Saint Valentine of Terni’s head was preserved in the abbey of New Minster, Winchester, and venerated.

February 14 is celebrated as St. Valentine’s Day in various Christian denominations it has, for example, the rank of ‘commemoration’ in the calendar of saints in the Anglican Communion. In addition, the feast day of Saint Valentine is also given in the calendar of saints of the Lutheran Church. However, in the 1969 revision of the Roman Catholic Calendar of Saints, the feast day of Saint Valentine on February 14 was removed from the General Roman Calendar and relegated to particular (local or even national) calendars for the following reason: “Though the memorial of Saint Valentine is ancient, it is left to particular calendars, since, apart from his name, nothing is known of Saint Valentine except that he was buried on the Via Flaminia on February 14.”

The feast day is still celebrated in Balzan (Malta) where relics of the saint are claimed to be found, and also throughout the world by Traditionalist Catholics who follow the older, pre-Second Vatican Council calendar (see General Roman Calendar of 1960).

In the Eastern Orthodox Church, St. Valentine is recognized on July 6, in which Saint Valentine, the Roman presbyter, is honoured in addition, the Eastern Orthodox Church observes the feast of Hieromartyr Valentine, Bishop of Interamna, on July 30.

Valentine’s Day in popular culture

Many films have been produced depicting various aspects of Valentine’s Day, including A Charlie Brown Valentine (2002).


The Origin of Valentine's Day Might Surprise You&mdashHere's What to Know

While it may be tempting to think of Valentine's Day as a modern holiday meant just for indulging our shopping and sugary impulses, this day of heart-shaped festivity actually has an ancient&mdashand fascinating&mdashorigin story. or rather, mystery. While we celebrate Valentine's Day today with DIY Valentine's Day cards, gifts of jewelry or flowers, and romantic Valentine's Day dinners, the history of the holiday is actually quite surprising (get ready to queue up those Valentine's Day Instagram captions with some shocking trivia!).

So how did February 14 first come to be considered the day of love? And what's the origin of Valentine's Day&mdashand why have its romantic themes persisted to this day? Oh, and while we're at it, where does the word "Valentine" come from?

As it turns out, nobody really knows the true history behind this storied holiday, nor do any of the theories completely check out. Even historians find themselves arguing over the exact traditions from which the present-day holiday takes inspiration.

But we're sharing as much as we know about the topic, including the murky origin of Valentine's Day and its interesting history. Its backstory&mdashthough not confirmed&mdashis actually quite dark and even a bit bloody. Strange traditions, pagan rituals, and grisly executions abound. If you're not faint of heart, though, you'll enjoy learning about everything we've compiled here. Who knows? It might even inform your Valentine's Day wishes!

Where does the word Valentine come from?

The day is named, of course, for St. Valentine&mdashwe all know that by now. Mas por que? Who é this mysterious Valentine?

De acordo com O jornal New York Times, it's possible that the love-filled holiday is based on a combination of two men. There were, after all, dois Valentines executed on February 14 (albeit in different years) by Emperor Claudius II, reports NPR.It's believed that the Catholic Church may have established St. Valentine's Day in order to honor these men, who they believed to be martyrs. What's more, it's possible that one of these men, Saint Valentine of Terni, had been secretly officiating weddings for Roman soldiers against the emperor's wishes, making him, in some eyes, a proponent of love.

Another story involves the practice of writing love letters to your Valentine. It's said that St. Valentine wrote the first &ldquovalentine&rdquo greeting to a young girl he tutored and fell in love with while he was imprisoned for the crimes outlined above. According to The History Channel, before his death, he wrote her a letter signed &ldquoFrom your Valentine," which remains a commonly used phrase to this day.

Others believe that St. Valentine's Day was actually designated by Pope Gelasius I in order to replace the ancient Roman festival Lupercalia, a celebration of fertility dedicated to the Roman god of agriculture, Faunas, and Roman founders Romulus and Remus.

The feast of debauchery fell around the same time and involved a ritual where an order of Roman priests ran naked through the streets, "gently slapping" women with the blood-soaked hides of sacrificed animals (yes, really), which they believed promoted fertility. Following this flagellation was a tradition in which men selected women's names at random from a jar to decide who would remain together for the next year, or, if they fell in love, they'd marry.

However, a University of Kansas English professor, the late Jack B. Oruch, had a different theory, notes the Vezes: Through research, he determined that the poet Geoffrey Chaucer linked love with St. Valentine for the first time in his 14th-century works "The Parlement of Foules" and "The Complaint of Mars." Therefore, Oruch claimed that Chaucer invented Valentine's Day as we know it today. (At the time of Chaucer's writing, February 14 also happened to be considered the first day of spring in Britain, because it was the beginning of birds' mating season&mdashperfectly appropriate for a celebration of affection.)

Why do we celebrate Valentines Day?

Whether or not Chaucer can be fully credited, it is true that he and fellow writer Shakespeare popularized the amorous associations surrounding the day. Soon, people began penning and exchanging love letters to celebrate Valentine's Day, and by the early 1910s, an American company that would one day become Hallmark began distributing its more official "Valentine's Day cards." Flowers, candy, jewelry, and more followed, and the rest, of course, is history.

What part does Cupid play on Valentine's Day?

It's not all about St. Valentine! Cupid&mdashthat winged baby boy often seen on Valentine's Day cards and paraphernalia&mdashis another symbol of this love-filled holiday, and it's easy to understand why. In Roman mythology, Cupid was the son of Venus, goddess of love and beauty. He was known for shooting arrows at both gods and humans, causing them to fall instantly in love with one another. While it's unclear exactly quando Cupid was brought into the Valentine's Day story, it's certainly clear porque.


Assista o vídeo: Dia dos Namorados Remix (Pode 2022).