Artigos

Federal Trade Commission [26 de setembro de 1914] - História

Federal Trade Commission [26 de setembro de 1914] - História



We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

(Uma lei para criar uma Comissão Federal de Comércio, para definir seus poderes e deveres, e para outros fins)

Seja promulgado. ., Que uma comissão é criada e estabelecida, a ser conhecida como Comissão Federal de Comércio (doravante denominada comissão), que será composta por cinco comissários, que serão nomeados pelo Presidente, por e com o conselho e consentimento do Senado.

Não mais de três dos comissários devem ser membros do mesmo partido político. Os primeiros comissários nomeados continuarão no cargo por mandatos de três, quatro, cinco, seis e sete anos, respectivamente, a partir da data de entrada em vigor desta Lei, o mandato de cada um será designado pelo Presidente, mas seus sucessores serão nomeados para mandatos de sete anos. .. A comissão escolherá um presidente entre seus próprios membros. Nenhum comissário deve se envolver em qualquer outro negócio, vocação ou emprego. Qualquer comissário pode ser destituído pelo Presidente por ineficiência, negligência de dever ou má conduta no cargo. A vacância da comissão não prejudicará o direito dos demais membros da comissão de exercer todos os poderes da comissão.

SEC. 3. Que após a organização da comissão e eleição de seu presidente, a Mesa das Corporações e os cargos de Comissário e Vice-Comissário das Corporações deixarão de existir; e todas as investigações e procedimentos pendentes do Bureau de empresas devem ser continuados pela comissão ....

A sede da comissão será na cidade de Washington, mas pode se reunir e exercer todos os seus poderes em qualquer outro lugar. A comissão pode, por um ou mais de seus membros, ou pelos examinadores que ela designar, processar qualquer inquérito necessário para suas funções em qualquer parte dos Estados Unidos.

SEC. 5. Que métodos desleais de concorrência no comércio são declarados ilegais.

A comissão fica habilitada e dirigida a impedir que pessoas, sociedades ou empresas, exceto bancos e operadoras comuns sujeitas às Leis de regulamentação do comércio, utilizem métodos desleais de concorrência no comércio.

Sempre que a comissão tiver motivos para acreditar que tal pessoa, parceria ou corporação tenha usado ou esteja usando qualquer método injusto de concorrência no comércio, e se parecer à comissão que um processo por ela a respeito seria para o interesse do público, deve emitir e servir a tal pessoa, parceria ou corporação uma reclamação declarando suas acusações a esse respeito, e contendo uma notificação de uma audiência em um dia e em um local fixado pelo menos trinta dias após o serviço da referida reclamação. A pessoa, parceria ou corporação assim reclamada terá o direito de aparecer no local e hora assim fixados e mostrar a causa pela qual um pedido não deve ser inserido pela comissão exigindo que tal pessoa, parceria ou corporação cesse e desista do violação da lei assim imputada na referida denúncia. Qualquer pessoa, parceria ou corporação pode fazer o pedido e, mediante justa causa comprovada, pode ser autorizada pela comissão a intervir e comparecer no referido processo por advogado ou pessoalmente. O testemunho em qualquer processo será reduzido a escrito e arquivado no escritório da comissão. Se, após tal audiência, a comissão for de opinião que o método de competição em questão é proibido por esta Lei, ela deve fazer um relatório por escrito no qual declarará suas conclusões quanto aos fatos, e emitirá e fará com que seja servido a tal pessoa, parceria ou corporação uma ordem exigindo que tal pessoa, parceria ou corporação cessasse e desistisse de usar tal método de competição ....

Se tal pessoa, parceria ou corporação falhar ou deixar de obedecer a tal ordem da comissão enquanto a mesma estiver em vigor, a comissão pode ser aplicada ao tribunal de apelação dos Estados Unidos, dentro de qualquer circuito onde o método de competição em questão foi usado ou onde tal pessoa, parceria ou corporação reside ou exerce atividade, para a execução de sua ordem, e deve certificar e arquivar com seu pedido uma transcrição de todo o registro do processo, incluindo todos os depoimentos prestados e o relatório e ordem da comissão. Após a apresentação do pedido e da transcrição, o tribunal fará com que a notificação seja entregue à sociedade dessas pessoas ou corporação e, portanto, terá jurisdição sobre o processo e a questão nele determinada, e terá o poder de fazer e entrar nas alegações , testemunho e procedimentos estabelecidos em tal transcrição um decreto afirmando, modificando ou anulando a ordem da comissão. As conclusões da comissão quanto aos fatos, se apoiadas por depoimento, serão conclusivas. Se qualquer uma das partes solicitar ao tribunal permissão para apresentar provas adicionais, e deverá demonstrar, de forma satisfatória para o tribunal, que tais provas adicionais são materiais e que havia motivos razoáveis ​​para a omissão de apresentar tais provas no processo perante a comissão, o tribunal pode ordenar que tais provas adicionais sejam apresentadas perante a comissão e apresentadas na audiência da maneira e nos termos e condições que o tribunal julgue adequados. A comissão pode modificar suas conclusões quanto aos fatos, ou fazer novas conclusões, em razão das evidências adicionais assim obtidas, e deverá apresentar tais conclusões modificadas ou novas, que, se apoiadas por depoimento, serão conclusivas, e sua recomendação, se houver, pela modificação ou anulação de seu pedido original, com a devolução de tais evidências adicionais. A sentença e o decreto do tribunal serão finais, exceto que o mesmo estará sujeito a revisão pelo Supremo Tribunal mediante certiorari, conforme previsto na seção duzentos e quarenta do Código Judiciário.

Qualquer parte exigida por tal ordem da comissão a cessar e desistir de usar tal método de competição pode obter uma revisão de tal ordem no referido tribunal de apelação, arquivando no tribunal uma petição escrita pedindo que a ordem da comissão seja anulada .... A jurisdição do tribunal de apelação dos Estados Unidos para fazer cumprir, anular ou modificar ordens da comissão será exclusiva.

Tais procedimentos no tribunal de circuito de apelações terão precedência sobre outros casos pendentes e serão acelerados de todas as formas. Nenhuma ordem da comissão ou decisão do tribunal para aplicá-la deve, de forma alguma, isentar ou absolver qualquer pessoa, parceria ou corporação de qualquer responsabilidade sob os atos antitruste. : .

SEC. 6. Que a comissão também terá poder

(a) Para coletar e compilar informações relativas a, e investigar de tempos em tempos, a organização, negócios, conduta, práticas e gestão de qualquer empresa envolvida no comércio, exceto bancos e transportadoras comuns sujeitos à Lei para regular o comércio, e seus relação a outras empresas e a indivíduos, associações e parcerias.

(b) Exigir, por ordens gerais ou especiais, as empresas que atuam no comércio, exceto bancos e transportadoras comuns sujeitas à Lei para regular o comércio, ou qualquer classe deles, ou qualquer um deles, respectivamente, para entrar com a comissão em a forma que a comissão pode prescrever relatórios anuais ou especiais, ou anuais e especiais, ou respostas por escrito a perguntas específicas, fornecendo à comissão as informações que possa exigir quanto à organização, negócios, conduta, práticas, gestão e relação a outras empresas, parcerias e indivíduos das respectivas empresas, apresentando tais relatórios ou respostas por escrito ....

(c) Sempre que um decreto final foi assinado contra qualquer empresa réu em qualquer ação movida pelos Estados Unidos para prevenir e restringir qualquer violação das leis antitruste, para fazer uma investigação, por sua própria iniciativa, da maneira pela qual o decreto foi tem sido ou está a ser efectuado, cabendo, a requerimento do Procurador-Geral da República, proceder à referida investigação. Deve transmitir ao Procurador-Geral um relatório contendo as suas conclusões e recomendações como resultado de qualquer investigação, e o relatório deve ser tornado público a critério da comissão.

(d) Sob a orientação do Presidente ou da Câmara do Congresso, para investigar e relatar os fatos relativos a quaisquer alegadas violações dos Atos Antitruste por qualquer empresa.

(e) Mediante a solicitação do Procurador-Geral para investigar e fazer recomendações para o reajuste dos negócios de qualquer empresa que supostamente viola as Leis Antitruste, a fim de que a empresa possa, posteriormente, manter sua organização, gestão e conduta de negócios de acordo com a lei ..

(f) Tornar públicas, de tempos em tempos, as partes das informações por ele obtidas nos termos deste instrumento, exceto segredos comerciais e nomes de clientes, conforme julgar conveniente no interesse público; e apresentar relatórios anuais e especiais ao Congresso e, com eles, apresentar recomendações de legislação adicional; e providenciar a publicação de seus relatórios e decisões na forma e maneira que possam ser mais bem adaptadas para uso e informação pública.

(g) De tempos em tempos, para classificar empresas e fazer regras e regulamentos com o objetivo de cumprir as disposições desta Lei.

(h) Para investigar, de tempos em tempos, as condições comerciais em e com países estrangeiros onde associações, combinações ou práticas de fabricantes, comerciantes ou comerciantes, ou outras condições, podem afetar o comércio exterior dos Estados Unidos, e para relatar ao Congresso, com as recomendações que julgar convenientes.

SEC. 8. Que os vários departamentos e agências do Governo, quando dirigidos pelo Presidente, devem fornecer à comissão, a seu pedido, todos os registros, papéis e informações em sua posse relativos a qualquer empresa sujeita a qualquer uma das disposições desta Lei, e deverá detalhar de tempos em tempos tais oficiais e funcionários para a comissão conforme ele instruir.

SEC. 9. Que, para os fins desta Lei, a comissão ou seu agente ou agentes devidamente autorizados devem, em todos os momentos razoáveis, ter acesso, para fins de exame, e o direito de copiar qualquer prova documental de qualquer empresa sendo investigada ou processada ; e a comissão terá o poder de exigir, por intimação, a presença e o depoimento de testemunhas e a produção de todas as provas documentais relativas a qualquer assunto sob investigação.

A presença de testemunhas e a produção de tais provas documentais podem ser exigidas em qualquer lugar nos Estados Unidos, em qualquer lugar designado para a audiência. E em caso de desobediência a uma intimação, a comissão pode invocar a ajuda de qualquer tribunal dos Estados Unidos para exigir a presença e o depoimento de testemunhas e a produção de provas documentais ....

Nenhuma pessoa deve ser dispensada de comparecer e testemunhar ou de produzir provas documentais perante a comissão ou em obediência à intimação da comissão com base na razão ou pela razão de que o testemunho ou provas, documentais ou não, exigidas dele possam tender a criminalizar ou sujeitá-lo a uma pena ou confisco. Mas nenhuma pessoa física será processada ou sujeita a qualquer penalidade ou confisco por ou por conta de qualquer transação, assunto ou coisa sobre a qual possa testemunhar, ou produzir provas, documentais ou não, perante a comissão em obediência a uma intimação emitida por ele: Desde que, nenhuma pessoa física que testemunhe estará isenta de processo e punição por perjúrio cometido em tal testemunho.

SEC. II. Nada contido nesta Lei deve ser interpretado para prevenir ou interferir na aplicação das disposições das Leis Antitruste ou das Leis para regular o comércio, nem qualquer coisa contida na Lei deve ser interpretada para alterar, modificar ou revogar as referidas Leis Antitruste ou os Atos para regular o comércio ou qualquer parte ou partes dele.

Aprovado em 26 de setembro de 1914.


Lei da Comissão de Comércio Federal

Nossos editores irão revisar o que você enviou e determinar se o artigo deve ser revisado.

Federal Trade Commission Act (FTCA), legislação federal que foi adotada nos Estados Unidos em 1914 para criar a Federal Trade Commission (FTC) e dar ao governo dos EUA um complemento completo de ferramentas legais para usar contra práticas anticompetitivas, injustas e enganosas no mercado. A lei foi, portanto, concebida para atingir dois objetivos relacionados: concorrência leal entre empresas e proteção dos consumidores contra práticas comerciais fraudulentas. Para esses fins, a lei autorizou a FTC a fazer cumprir as disposições do Sherman Antitrust Act de 1890 e do Clayton Antitrust Act de 1914, e proibiu especificamente o uso de propaganda enganosa ou falsa. A lei foi alterada inúmeras vezes ao longo de mais de um século para expandir a autoridade da FTC e adaptar sua missão a novos setores.

Ao contrário dos atos de Sherman e Clayton, a FTCA permite que uma parte acusada entre em um acordo de consentimento com a FTC no qual a parte não admite a culpa, mas concorda em nunca se envolver em comportamento questionável no futuro. A FTCA também dá à FTC o poder de emitir ordens de cessar e desistir, que podem ser executadas por petição a um tribunal de apelação dos EUA. A omissão de uma parte réu em agir de acordo com o decreto de consentimento ou ordem de cessar e desistir pode resultar em uma decisão de desacato e encaminhamento criminal para o Departamento de Justiça dos EUA (DOJ), entre outras ações. Em algumas circunstâncias, a FTC pode fazer uma referência criminal ao DOJ sem primeiro se envolver em uma ação regulatória ou pode mover uma ação civil contra a parte réu. Isso pode ocorrer se a FTC acreditar que o comportamento é tão grave que não justifique uma ação regulatória ou se a parte réu optar por não cooperar com a FTC.

Este artigo foi revisado e atualizado mais recentemente por Brian Duignan, Editor Sênior.


FTC BUREAUS

O FTC é administrado por uma comissão de cinco membros. Cada comissário é nomeado pelo presidente para um mandato de sete anos com o conselho e consentimento do Senado. A comissão deve representar pelo menos três partidos políticos e o presidente escolhe entre as suas fileiras um comissário para presidir. O presidente nomeia um diretor executivo com o consentimento de toda a comissão, o diretor executivo é responsável pelas operações do pessoal geral.

Três agências da FTC interpretam e aplicam a legislação jurisdicional: a Agência de Proteção ao Consumidor, a Agência de Concorrência e a Agência de Economia.

Escritório de Defesa do Consumidor

O Bureau of Consumer Protection está encarregado de proteger o consumidor de práticas injustas, enganosas e fraudulentas. Faz cumprir as leis e regulamentos de proteção ao consumidor do Congresso, emitidos pela Comissão. Para cumprir suas várias responsabilidades, o Bureau frequentemente se envolve em litígios federais, educação de consumidores e negócios, e conduz várias investigações sob sua jurisdição. O Bureau tem divisões de publicidade, práticas de marketing, crédito e fiscalização.

Bureau of Competition

O Bureau of Competition da FTC é responsável pela atividade antitruste e pelas investigações que envolvem a restrição do comércio. O Bureau of Competition trabalha com a Divisão Antitruste do Departamento de Justiça dos EUA, mas enquanto o Departamento de Justiça se concentra em violações criminais, o Bureau of Competition lida com os aspectos técnicos e civis da competição no mercado.

Bureau of Economics

O Bureau of Economics prevê e analisa o impacto econômico das atividades da FTC, especialmente no que se refere à concorrência, comércio interestadual e bem-estar do consumidor. O Bureau fornece ao Congresso e ao Poder Executivo os resultados de suas investigações e realiza estudos especiais em seu nome, quando solicitado.


Conteúdo

Após as decisões da Suprema Corte contra a Standard Oil e a American Tobacco em maio de 1911, a primeira versão de um projeto de lei para estabelecer uma comissão para regular o comércio interestadual foi apresentada em 25 de janeiro de 1912 pelo congressista de Oklahoma Dick Thompson Morgan. Ele faria o primeiro discurso no plenário da Câmara defendendo sua criação em 21 de fevereiro de 1912. Embora o projeto inicial não tenha sido aprovado, as questões de trusts e antitruste dominaram a eleição de 1912. [7] A maioria das plataformas partidárias em 1912 endossou o estabelecimento de uma comissão federal de comércio com seus poderes regulatórios colocados nas mãos de um conselho administrativo, como uma alternativa às funções anteriormente e necessariamente exercidas tão lentamente pelos tribunais. [8] [9]

Com a eleição presidencial de 1912 decidida em favor dos democratas e Woodrow Wilson, Morgan reintroduziu uma versão ligeiramente alterada de seu projeto durante a sessão especial de abril de 1913. O debate nacional culminou com a assinatura da Lei FTC por Wilson em 26 de setembro de 1914, com um endurecimento adicional das regulamentações da Lei Antitruste Clayton três semanas depois. A nova Federal Trade Commission absorveria o pessoal e as funções do Bureau of Corporations, previamente estabelecido pelo Departamento de Comércio e Trabalho em 1903. A FTC poderia desafiar adicionalmente "métodos desleais de concorrência" e fazer cumprir as proibições mais específicas da Lei Clayton contra determinado preço discriminação, arranjos verticais, diretorias interligadas e aquisições de ações. [7]

Membro Partido politico Juramentado Vencimento do prazo *
Rebecca Slaughter Democrático 2 de maio de 2018 26 de setembro de 2022
Christine Wilson Republicano 26 de setembro de 2018 26 de setembro de 2025
Noah Joshua Phillips Republicano 2 de maio de 2018 26 de setembro de 2023
Rohit Chopra Democrático 2 de maio de 2018 26 de setembro de 2019
Lina Khan (presidente) Democrático Junho de 2021 26 de setembro de 2024

Pouco depois que o Senado dos EUA a confirmou como comissária, o presidente Biden a indicou para servir como presidente da Comissão [10]

  • A Lei FTC permite que os comissários permaneçam em seus cargos após o término de seu mandato, até que um substituto seja nomeado.

Lista de cadeiras anteriores Editar

Lista de ex-comissários Editar

Esta é uma lista recente de ex-comissários, começando em 1949: [11]

Comissários Anos
John J. Carson 1949 – 1953
Stephen J. Spingarn 1950 – 1953
Caspar Weinberger 31 de dezembro de 1969 - 6 de agosto de 1970
Philip Elman 21 de abril de 1961 - 18 de outubro de 1970
Miles Kirkpatrick 14 de setembro de 1970 - 20 de fevereiro de 1973
Everette MacIntyre 26 de setembro de 1961 - 30 de agosto de 1973
Mary Gardner Jones 29 de outubro de 1964 - 2 de novembro de 1973
David J. Dennison Jr. 18 de outubro de 1970 - 31 de dezembro de 1973
Mayo J. Thompson 8 de julho de 1973 - 26 de setembro de 1975
Lewis A. Engman 20 de fevereiro de 1973 - 31 de dezembro de 1975
Calvin J. Collier 24 de março de 1976 - 31 de dezembro de 1977
Stephen A. Nye 5 de maio de 1974 - 5 de maio de 1978
Elizabeth Hanford Dole 4 de dezembro de 1973 - 9 de março de 1979
Paul Rand Dixon 21 de março de 1961 - 25 de setembro de 1981
David A. Clanton 26 de agosto de 1975 - 14 de outubro de 1983
Michael Pertschuk 21 de abril de 1977 - 15 de outubro de 1984
George W. Douglas 27 de dezembro de 1982 - 18 de setembro de 1985
James C. Miller III 30 de setembro de 1981 - 5 de outubro de 1985
Patricia P. Bailey 29 de outubro de 1979 - 15 de maio de 1988
Margo Machol 29 de novembro de 1988 - 24 de outubro de 1989 [compromisso de recesso]
Daniel Oliver 21 de abril de 1986 - 10 de agosto de 1989
Terry Calvani 18 de novembro de 1983 - 25 de setembro de 1990
Andrew Strenio 17 de março de 1986 - 15 de julho de 1991
Deborah K. Owen 25 de outubro de 1989 - 26 de agosto de 1994
Dennis A. Yao 16 de julho de 1991 - 31 de agosto de 1994
Christine A. Varney 17 de outubro de 1994 - 5 de agosto de 1997
Janet D. Steiger 11 de agosto de 1989 - 28 de setembro de 1997
Roscoe B. Starek III 19 de novembro de 1990 - 18 de dezembro de 1997
Mary L. Azcuenaga 27 de novembro de 1984 - 3 de junho de 1998
Robert Pitofsky 29 de junho de 1978 - 30 de abril de 1981 e 11 de abril de 1995 - 31 de maio de 2001
Sheila F. Anthony 30 de setembro de 1997 - 1 de agosto de 2003
Timothy Muris 4 de junho de 2001 - 15 de agosto de 2004
Mozelle W. Thompson 17 de dezembro de 1997 - 31 de agosto de 2004
Orson Swindle 18 de dezembro de 1997 - 30 de junho de 2005
Thomas B. Leary 17 de novembro de 1999 - 31 de dezembro de 2005
Deborah Platt Majoras 16 de agosto de 2004 - 29 de março de 2008
Pamela Jones Harbor 4 de agosto de 2003 - 6 de abril de 2010
William Kovacic 4 de janeiro de 2006 - 3 de outubro de 2011
J. Thomas Rosch 5 de janeiro de 2006 - setembro de 2012
Jon Leibowitz 2 de março de 2009 - 7 de março de 2013
Joshua D. Wright 11 de janeiro de 2013 - 24 de agosto de 2015
Julie Brill 6 de abril de 2010 - 31 de março de 2016
Edith Ramirez 5 de abril de 2010 - 10 de fevereiro de 2017
Terrell McSweeny 28 de abril de 2014 - 27 de abril de 2018
Joseph Simons 1º de maio de 2018 - 29 de janeiro de 2021

Bureau of Consumer Protection Edit

O mandato do Bureau of Consumer Protection é proteger os consumidores contra atos ou práticas desleais ou enganosas no comércio. Com o consentimento por escrito da Comissão, os advogados do Bureau cumprem as leis federais relacionadas aos assuntos do consumidor e as regras promulgadas pela FTC. Suas funções incluem investigações, ações de fiscalização e educação para consumidores e negócios. As principais áreas de preocupação para este bureau são: propaganda e marketing, produtos e práticas financeiras, fraude de telemarketing, privacidade e proteção de identidade, etc. O bureau também é responsável pelo National Do Not Call Registry dos Estados Unidos.

De acordo com a Lei FTC, a Comissão tem autoridade, na maioria dos casos, para levar suas ações em tribunais federais por meio de seus próprios advogados. Em algumas questões de proteção ao consumidor, o FTC aparece com, ou apóia, o Departamento de Justiça dos Estados Unidos.

Bureau of Competition Edit

O Bureau of Competition é a divisão da FTC encarregada de eliminar e prevenir práticas comerciais "anticompetitivas". Isso é feito por meio da aplicação das leis antitruste, da revisão das fusões propostas e da investigação de outras práticas comerciais não relacionadas à fusão que podem prejudicar a concorrência. Essas práticas de não fusão incluem restrições horizontais, envolvendo acordos entre concorrentes diretos, e restrições verticais, envolvendo acordos entre empresas em níveis diferentes no mesmo setor (como fornecedores e compradores comerciais).

A FTC compartilha a aplicação das leis antitruste com o Departamento de Justiça. No entanto, embora a FTC seja responsável pela aplicação civil das leis antitruste, a Divisão Antitruste do Departamento de Justiça tem o poder de mover ações civis e criminais em questões antitruste.

Bureau of Economics Edit

O Bureau of Economics foi criado para apoiar o Bureau de Concorrência e Proteção ao Consumidor, fornecendo conhecimento especializado relacionado aos impactos econômicos da legislação e operação da FTC.

Outras agências Editar

  • A FTC mantém um Escritório de Pesquisa e Investigação Tecnológica para auxiliá-la nas ações de fiscalização relacionadas à tecnologia. [12]
  • O FTC geralmente seleciona seu tecnólogo-chefe entre acadêmicos de ciência da computação e profissionais renomados. [13] O papel foi anteriormente preenchido por Steven K. Bellovin, Lorrie Cranor, Edward Felten, Ashkan Soltani e Latanya Sweeney.
  • A FTC também mantém um programa de residência acadêmica, convidando os principais estudiosos do direito a ingressar na FTC por um ano como Conselheiro de Política Sênior. A função foi ocupada por Tim Wu em 2011, [14] Paul Ohm em 2012, [15] e Andrea M. Matwyshyn em 2014. [16]

A FTC investiga questões levantadas por relatórios de consumidores e empresas, notificações pré-fusão, inquéritos do Congresso ou relatórios na mídia. Esses problemas incluem, por exemplo, propaganda enganosa e outras formas de fraude. As investigações da FTC podem referir-se a uma única empresa ou a todo um setor. Se os resultados da investigação revelarem conduta ilegal, a FTC pode buscar a conformidade voluntária da empresa infratora por meio de um pedido de consentimento, registrar uma reclamação administrativa ou iniciar um litígio federal. Durante o curso de atividades regulatórias, a FTC está autorizada a coletar registros, mas não a inspeções no local. [17] : 23

Tradicionalmente, uma reclamação administrativa é ouvida na frente de um juiz de direito administrativo independente (ALJ) com funcionários da FTC atuando como promotores. O caso é revisado de novo por toda a comissão da FTC, que então pode ser apelada ao Tribunal de Apelações dos EUA e, finalmente, ao Supremo Tribunal.

De acordo com a Lei FTC, os tribunais federais mantêm sua autoridade tradicional para emitir remédio equitativo, incluindo a nomeação de receptores, monitores, a imposição de congelamento de ativos para proteção contra a espoliação de fundos, acesso imediato às instalações comerciais para preservar evidências e outras medidas de alívio incluindo divulgações financeiras e descoberta acelerada. Em vários casos, a FTC emprega essa autoridade para combater o engano ou fraude grave do consumidor. Além disso, a FTC tem poder de regulamentação para tratar de questões relacionadas às práticas de todo o setor. As regras promulgadas sob esta autoridade são conhecidas como Regras Comerciais.

Em meados da década de 1990, a FTC lançou o conceito de varreduras de fraude, em que a agência e seus parceiros federais, estaduais e locais entraram com ações judiciais simultâneas contra vários alvos de fraude de telemarketing. A primeira operação de varredura foi Projeto Telesweep [18] em julho de 1995, que reprimiu 100 golpes de oportunidades de negócios.

Em 1984, [19] a FTC começou a regulamentar a indústria de funerárias para proteger os consumidores de práticas enganosas. A Regra Funeral da FTC exige que as funerárias forneçam a todos os clientes (e clientes em potencial) uma Lista Geral de Preços (GPL), descrevendo especificamente bens e serviços no setor funerário, conforme definido pela FTC, e uma lista de seus preços. [20] Por lei, a GPL deve ser apresentada a todos os indivíduos que solicitam, e a ninguém deve ser negada uma cópia escrita e retível da GPL. Em 1996, a FTC instituiu o Funeral Rule Offenders Program (FROP), segundo o qual "as casas funerárias fazem um pagamento voluntário ao Tesouro dos Estados Unidos ou a um fundo estadual apropriado por um valor inferior ao que provavelmente seria procurado se a Comissão autorizasse o ajuizamento de uma ação judicial para penalidades civis. Além disso, as casas funerárias participam do programa de conformidade com a NFDA, que inclui uma revisão das listas de preços, treinamento no local da equipe e testes de acompanhamento e certificação de conformidade com a Regra Funerária. " [19]

Um dos outros focos principais da Comissão Federal de Comércio é o roubo de identidade. A FTC funciona como um repositório federal para reclamações individuais de consumidores relacionadas ao roubo de identidade. Mesmo que a FTC não resolva reclamações individuais, ela usa as informações agregadas para determinar onde uma ação federal pode ser tomada. O formulário de reclamação está disponível online ou por telefone (1-877-ID-THEFT).

A FTC está envolvida na supervisão da indústria de publicidade online e em sua prática de segmentação comportamental há algum tempo. Em 2011, a FTC propôs um mecanismo de "Não Rastrear" para permitir que os usuários da Internet optem por não receber segmentação comportamental.

A FTC, junto com a Agência de Proteção Ambiental e o Departamento de Justiça, também autoriza empresas de fiscalização terceirizadas a se envolver em alguma supervisão regulatória, por exemplo, a FTC exige que outras empresas de energia auditem os operadores de plataformas de petróleo offshore. [21]: 4

Em 2013, a FTC emitiu uma revisão abrangente de seus guias verdes, que estabelecem padrões para marketing ambiental. [22]

No caso de 2021 da Suprema Corte dos Estados Unidos, AMG Capital Management, LLC v. FTC, o Tribunal decidiu por unanimidade que a FTC não tinha poder sob 15 U.S.C. § 13b da Lei FTC, alterada em 1973, para buscar remédio equitativo nos tribunais, apenas uma medida cautelar. [23]

Seção 5 da Lei da Comissão de Comércio Federal, 15 U.S.C. O § 45 concede à FTC o poder de investigar e prevenir práticas comerciais enganosas. O estatuto declara que "métodos desleais de concorrência ou que afetem o comércio, e atos ou práticas desleais ou enganosas no comércio ou que afetem o comércio, são declarados ilegais". [24] Injustiça e engano para com os consumidores representam duas áreas distintas de aplicação e autoridade da FTC. A FTC também tem autoridade sobre métodos desleais de concorrência entre empresas. [25]

Práticas de engano Editar

Em uma carta ao presidente do Comitê de Energia e Comércio da Câmara, a FTC definiu os elementos dos casos de engano. Primeiro, “deve haver uma representação, omissão ou prática que possa induzir o consumidor em erro”. [26] Em caso de omissões, a Comissão considera as representações implícitas compreendidas pelo consumidor. Uma omissão enganosa ocorre quando as informações não são divulgadas para corrigir as expectativas razoáveis ​​do consumidor. [26] Em segundo lugar, a Comissão examina a prática na perspetiva de um consumidor razoável visado por ela. Finalmente, a representação ou omissão deve ser material - ou seja, aquela que mudaria o comportamento do consumidor. [26]

Guia Dot Com Disclosures Editar

Em seu guia Dot Com Disclosures [27], a FTC disse que "as divulgações que são necessárias para evitar enganos ou para fornecer aos consumidores informações materiais sobre uma transação devem ser apresentadas de forma clara e visível." [27] A FTC sugeriu uma série de fatores diferentes que ajudariam a determinar se as informações eram "claras e evidentes", incluindo, mas não se limitando a:

  • a colocação da divulgação em um anúncio e seu proximidade para a alegação de que é qualificado,
  • a proeminência da divulgação,
  • se os itens em outras partes do anúncio distrair a atenção da divulgação,
  • se o anúncio é tão longo que a divulgação precisa ser repetido,
  • se as divulgações em mensagens de áudio são apresentadas de forma adequada volume e cadência e divulgações visuais parecem ser suficientes duração, e
  • se a linguagem da divulgação é compreensível para o público-alvo. [27]

No entanto, a "chave é a impressão geral líquida". [27]

Edição de caso do Cyberspace.com

No F.T.C. v. Cyberspace.com [28], a FTC concluiu que enviar correspondência aos consumidores que parecia ser um cheque de $ 3,50 para o consumidor anexado a uma fatura era enganoso quando descontar o cheque constituía um acordo para pagar uma taxa mensal de acesso à Internet. O verso do cheque, em letras miúdas, revelava ao consumidor a existência desse acordo. A FTC concluiu que a prática era enganosa para consumidores razoáveis, especialmente porque havia evidências de que menos de um por cento dos 225.000 indivíduos e empresas faturados pelo serviço de Internet realmente se conectavam. [28]

Editar caso do Gateway Learning

No In re Gateway Learning Corp. a FTC alegou que a Gateway cometeu práticas comerciais desleais e enganosas ao fazer alterações retroativas em sua política de privacidade sem informar os clientes e ao violar sua própria política de privacidade ao vender informações de clientes quando disse que não o faria. [29] A Gateway resolveu a reclamação assinando um decreto de consentimento com a FTC que exigia que ela renunciasse a alguns lucros e impôs restrições à Gateway pelos 20 anos seguintes. [30]

Edição de caso da Sears Holdings

No No caso da Sears Holdings Management Corp., a FTC alegou que um programa de software de pesquisa fornecido pela Sears era enganoso porque coletava informações sobre quase todos os comportamentos online, um fato que só foi divulgado em juridiquês, embutido no contrato de licença do usuário final. [31]

Caixas de saque em jogos de computador e videogame como edição de jogos de azar

In November 2018 by request of US Senator Maggie Hassan, the FTC decided to investigate whether paid-for loot boxes, virtual items with random benefits in certain video games, were a form of gambling. [32] [33] [34] [35]

Money Now Funding / Cash4Businesses case Edit

In September 2013, a federal court closed an elusive business opportunity scheme on the request of the FTC, namely "Money Now Funding"/"Cash4Businesses". [36] The FTC alleged that the defendants misrepresented potential earnings, violated the National Do Not Call Register, and violated the FTC's Business Opportunity Rule in preventing a fair consumer evaluation of the business. [37] This was one of the first definitive actions taken by any regulator against a company engaging in transaction laundering, where almost US$6 million were processed illicitly. [38] [39]

In December 2018, two defendants, Nikolas Mihilli and Dynasty Merchants, LLC, settled with the FTC. [40] They were banned from processing credit card transactions but a monetary judgment of $5.8 million was suspended due to the defendants’ inability to pay.

OMICS Publishing Group case Edit

In 2016, the FTC launched action against the OMICS Publishing Group — "OMICS Group Inc., a Nevada corporation, also doing business as OMICS Publishing Group, iMEDPub LLC, a Delaware corporation, Conference Series LLC, a Delaware corporation, and Srinubabu Gedela" [41] — for producing predatory journals [42] and organising predatory conferences. This action, partly in response to on-going pressure from the academic community, [43] is the first action taken by the FTC against an academic journal publisher. [44] The complaint alleges that the defendants have been "deceiving academics and researchers about the nature of its publications and hiding publication fees ranging from hundreds to thousands of dollars" [45] and notes that "OMICS regularly advertises conferences featuring academic experts who were never scheduled to appear in order to attract registrants" [43] and that attendees "spend hundreds or thousands of dollars on registration fees and travel costs to attend these scientific conferences." [45] Manuscripts are also sometimes held hostage, with OMICS refusing to allow submissions to be withdrawn and thereby preventing resubmission to another journal for consideration. [44] Jeffrey Beall has described OMICS as the worst-of-the-worst amongst the predatory publishers. [43] [46] In November 2017, a federal court in the District of Nevada granted a preliminary injunction that

"prohibits the defendants from making misrepresentations regarding their academic journals and conferences, including that specific persons are editors of their journals or have agreed to participate in their conferences. It also prohibits the defendants from falsely representing that their journals engage in peer review, that their journals are included in any academic journal indexing service, or any measurement of the extent to which their journals are cited. It also requires that the defendants clearly and conspicuously disclose all costs associated with submitting or publishing articles in their journals." [47]

Unfair practices Edit

Courts have identified three main factors that must be considered in consumer unfairness cases: (1) whether the practice injures consumers (2) whether the practice violates established public policy and (3) whether it is unethical or unscrupulous. [25]

FTC activities in the healthcare industry Edit

In addition to prospective analysis of the effects of mergers and acquisitions, the FTC has recently resorted to retrospective analysis and monitoring of consolidated hospitals. [48] Thus, it also uses retroactive data to demonstrate that some hospital mergers and acquisitions are hurting consumers, particularly in terms of higher prices. [48] Here are some recent examples of the FTC's success in blocking or unwinding of hospital consolidations or affiliations:


Historical Events on September 26

    Golden Bull of Sicily certified hereditary royal title in Bohemia for Přemyslid dynasty Battle of Maritsa: Serbia-Turkey Sultan Bajezid I beheads hundreds of crusaders Brussels Brabants/Limburgse audit-office established Frances Drake completes circumnavigation of the world, sailing into Plymouth aboard the Golden Hind Sweden & Poland signs Peace of Altmark Peter Stuyvesant recaptures Dutch Ft Casimir from Swedish in Delaware

Great Plague of London

1665 Height of the Great Plague of London as 7,165 people die throughout the previous week

Drivers of death carts in London would go street-to-street extolling people to "bring out your dead" at the height of the London plague outbreak in 1665

Parthenon

1687 Acropolis in Athens attacked by Venetian army trying to eject Turks, damaging the Parthenon

    City council of Amsterdam votes to support William of Orange's invasion of England, which became the Glorious Revolution France, Spain & Sardinia sign anti-German covenant

Contract of Interesse

1738 Scottish philosopher David Hume enters into a contract to publish the first two volumes of his seminal work "A Treatise of Human Nature" with John Noon in London

Event of Interesse

1771 Denis Diderot's "Le Fils Naturel" premieres in Paris

Event of Interesse

1777 British General William Howe occupies Philadelphia during American Revolution

    Fayette County, Pennsylvania created Britain & France sign trade agreement 4th US Postmaster General: Samuel Osgood of Mass takes office

Event of Interesse

1789 Thomas Jefferson appointed 1st US Secretary of State John Jay becomes 1st US Chief Justice

Event of Interesse

1792 Marc-David Lasource begins accusing Maximilien Robespierre of wanting a dictatorship for France

    A new Act of Succession is adopted by the Riksdag of the Estates and Jean Baptiste Bernadotte becomes heir to the Swedish throne. Russia, Prussia and Austria sign the Holy Alliance

Event of Interesse

1815 Charles Maurice de Talleyrand-Périgord resigns as Prime Minister of France

    Kapiolani defies Pele (Hawaiian volcano goddess) & lives Robert Montgomery Bird's play "The Gladiator" premieres in NYC Gaetano Donizetti's opera "Lucia di Lammermoor" premieres in Naples British Open Men's Golf, Prestwick GC: Tom Morris Sr. beats Willie Park Sr. by 4 strokes British Open Men's Golf, Prestwick GC: Tom Morris Sr. wins 4th title beats rival Willie Park Sr. by 2 strokes at 46, Morris remains oldest Open champion The first Shriners Temple (called Mecca) was established in New York City. 1st Grand International Rifle match held 1st Belgian parachute jump (Glorieux) Suriname army shoots on British-Indian contract workers, 7 killed

Event of Interesse

1892 1st public appearance of John Philip Sousa's band (NJ)

    Italian general Oreste Baratieri lands in Massawa, Eritrea Victor Herbert and Harry Smith's operetta "The Fortune Teller" premieres at Wallack's Theater in New York City Boer General Botha fails to capture Fort Itala in Natal Great Britain annexes the Ashanti Kingdom and places it under the governor of the Gold Coast (Ghana) Charles Kleins "Music Master" premieres in NYC Earl Grey is named British governor-general of Canada GB Shaw's "How He Lied to Her Husband" premieres in NYC Pitts Lefty Leifield no-hits Phillies, 8-0 in 6 inning game New Zealand and Newfoundland each become dominions within the British Empire Ed Ruelbach becomes the first person to pitch a doubleheader shutout in major league baseball Federal Trade Commission formed to regulate interstate commerce Germans arrest A Max, mayor of Brussels Bishop speak against Catholics in trade unions British assault on Menin-street, France Beginning of the Meuse-Argonne Offensive, more than 1 million American soldiers in the largest and most costly offensive of WWI Yankee Ruth hits HRs 57 & 58 to beat Indians 8-7

Event of Interesse

1923 Gustav Stresemann government ends resistance against occupiers in Ruhrgebied

    The Commonwealth Conference is held in London, where Britain recognizes the right of the Dominions to make treaties with foreign powers

PGA Championship

1925 PGA Championship Men's Golf, Olympia Fields CC: Defending champion Walter Hagen defeats Bill Mehlhorn, 6 & 5 in the final 3rd PGA crown overall, and 7th of his 11 major titles

    Italian sub "Sebastiano Veniero" lost off Sicily with 54 dead JB Fagan's "And So to Bed" premieres in London Shortest double header, Yanks lose 6-1 in 72 minutes & lose again 6-2 in 55 minutes to Browns. Yanks had already clinched pennant St James Theater (Erlanger) opens at 246 W 44th St NYC John Schrober becomes chancellor of Austria Sidney Kingsley's "Men in White" premieres in NYC British liner Queen Mary is launched

'I Have Heard The Voice of Adolf Hitler . . . '

1938 Adolf Hitler issues ultimatum to Czech government, demanding Sudenten Land

    German seaplane shoots KLM-aircraft (1 killed) Luftwaffe bombs Spitfire factory in Woolston, Southampton for second time, 30 killed Japanese troops attack French Indo-China Soviet forces occupy Estonia World War II: Battle of Arnhem ends in Allied failure as German forces link up on both sides of the Lower Rhine river and mop up last British resistance All old Dutch banknotes declared invalid

Historic Publication

1946 1st edition of Tintin (Kuifje), publishes until June 1993

    Happy Chandler announces Ford & Gillette to sponsor World Series Boston Braves win 1st NL championship since 1914

Hollywoodland

1949 Groundbreaking ceremony for the Hollywood sign in Hollywood, Los Angeles old Hollywoodland sign torn down, reconstruction of a replacement begins with just Hollywood

    Because of forest fire in Br Columbia, blue moon appears in England Phils pitcher Jim Konstanty makes record 71st appearance of year UN troops in Korean War recapture South Korean capital of Seoul Prof Youngblood demonstrates artificial heart in Paris Yanks clinch 4th straight & 19th AL pennant, beating A's 5-2 Shortstop Billy Hunter smashes final home run in St Louis Browns history during a 6-3 loss to Chicago WS at Busch Stadium franchise moves to Baltimore next season KERO TV channel 23 in Bakersfield, CA (CBS/NBC) begins broadcasting Polish government fires/imprisons Cardinal Wyszynski US & Spain sign defense treaty (4 US bases in Spain) Japanese ferry boat Toya Maru sinks in Strait of Tsugaru during a typhoon, 1,153 people die KODE TV channel 12 in Joplin, MO (ABC) begins broadcasting KUTV TV channel 2 in Salt Lake City, UT (NBC) begins broadcasting WANE TV channel 15 in Fort Wayne, IN (CBS) begins broadcasting WCAX TV channel 3 in Burlington, VT (CBS) begins broadcasting A's defeats Yanks 8-6 in last game franchise will play in Philadelphia

Event of Interesse

1954 Yogi Berra plays his only game at 3rd & Mickey Mantle plays shortstop

    NY Stock Exchange worst price decline since 1929 Bernstein and Stephen Sondheim's musical "West Side Story" premieres at the Winter Garden Theater in NYC

Eleição of Interest

1957 Dag Hammarskjöld re-elected secretary-general of UN


Fundo

During the Progressive Era, there was an effort to regulate monopolies through antitrust laws. In 1890, Congress passed the Sherman Act, which forbade “[e]very contract, combination in the form of trust or otherwise, or conspiracy, in restraint of trade or commerce among the several States, or with foreign nations,” and made it illegal “to monopolize, or combine or conspire with any other person or persons, to monopolize any part of the trade or commerce among the several States, or with foreign nations.” Questions about the Sherman Act that were raised in the 1911 U.S. Supreme Court cases Standard Oil Co. v United States e United States v. American Tobacco Co. made antitrust laws central to the 1912 election. This issue led in part to President Woodrow Wilson's election. & # 913 & # 93

In 1913, during his first year in office, Wilson created the Bureau of Corporations, which was tasked with investigating monopolistic business practices. Then, in 1914, with the backing of Wilson, the Federal Trade Commission Act created the Federal Trade Commission. The Senate approved the FTCA on September 8, 1914, by a vote of 43-5. The House approved the bill by voice vote on September 10, 1914. The commission was launched in March 1915. The FTC replaced the Bureau of Corporations, which was created under President Theodore Roosevelt, and expanded its authority. & # 913 & # 93


On This Day: September 26

On Sept. 26, 1960, the first televised debate between presidential candidates took place in Chicago as Republican Richard M. Nixon and Democrat John F. Kennedy squared off.

On Sept. 26, 1897, Paul VI, Pope of the Roman Catholic Church from 1963 to 1978, was born. Following his death on Aug. 6, 1978, his obituary appeared in The Times.

On Sept. 26, 1960, the first televised debate between presidential candidates took place in Chicago as Republican Richard M. Nixon and Democrat John F. Kennedy squared off.

Nesta data

1789 Thomas Jefferson was appointed America&aposs first secretary of state and John Jay the first chief justice.
1888 Poet T.S. Eliot was born in St. Louis, Mo.
1898 Composer George Gershwin was born in Brooklyn, New York.
1914 The Federal Trade Commission was established.
1950 United Nations troops recaptured the South Korean capital of Seoul from the North Koreans.
1957 The musical "West Side Story" opened on Broadway.
1969 The album "Abbey Road" by the Beatles was released.
1986 William H. Rehnquist was sworn in as the 16th chief justice of the United States, while Antonin Scalia joined the Supreme Court as an associate justice.
2000 Slobodan Milosevic conceded that his challenger, Vojislav Kostunica, had finished first in Yugoslavia&aposs presidential election. Milosevic declared a runoff, a move that prompted mass protests leading to his ouster.
2005 Army Pfc. Lynndie England was convicted by a military jury on six counts stemming from the Abu Ghraib prison abuse scandal.
2005 International weapons inspectors announced the Irish Republican Army&aposs full disarmament.
2007 Myanmar began a violent crackdown on protests, beating and dragging away dozens of monks.

Aniversários históricos

Paul VI 9/26/1897 - 8/6/1978 Italian pope of the Roman Catholic Church (1963-78).Go to obituary »

Woodrow Wilson creates Federal Trade Commission, Sept. 26, 1914

On this day in 1914, President Woodrow Wilson signed legislation creating a bipartisan five-member body, to be known as the Federal Trade Commission, empowered to issue cease-and-desist orders to large corporations to curb unfair trade practices. The Senate had approved the bill on Sept. 8 by a 43-5 vote and the House followed suit on Sept. 10 by a voice vote.

Wilson saw the commission as a necessary tool to combat trusts, a political feature of what historians have come to call the Progressive Era. At the time, trust-busting efforts enjoyed wide bipartisan support. The first bill to establish such a commission was introduced on Jan. 12, 1912, by Rep. Dick Thompson Morgan (R-Okla.). He also made the first speech on the House floor urging its adoption on Feb. 21, 1912, and introduced an amended version of the bill in 1913.

The five commissioners are nominated by the president and subject to Senate confirmation. Under the FTC Act, no more than three commissioners may be from the same political party. Each commissioner’s term of office is seven years. The terms are staggered so that normally in a given year no more than one commissioner’s term expires.

As noted on the commission’s website, “Over the years, Congress passed additional laws giving the agency greater authority to police anticompetitive practices. In 1938, Congress passed a broad prohibition against “unfair and deceptive acts or practices. Since then, the commission also has been directed to administer a wide variety of other consumer protection laws, including the Telemarketing Sales Rule, the Pay-Per-Call Rule and the Equal Credit Opportunity Act.”


Federal Trade Commission

When the Federal Trade Commission was created in 1914, its purpose was to prevent unfair methods of competition in commerce, particularly those practiced by the Trusts. Since then, Congress has passed additional laws giving the agency greater authority to police anti-competitive practices. In 1938, Congress passed a broad prohibition against "unfair and deceptive acts or practices." Since that time, the Commission also has been authorized to administer a wide range of other consumer protection laws, including the Telemarketing Sales Rule and the Pay-Per-Call Rule as well as the Equal Credit Opportunity Act. In 1975, Congress gave the FTC authority to adopt industry-wide trade regulation rules.

The passage of the Federal Trade Commission Act was one of the major pieces of progressive legislation during the administration of Woodrow Wilson, although it should be noted that a Republican congressman from Oklahoma, Dick Thompson, made the first speech in favor of a Federal Trade Commission and the 1912 Republican National platform also supported it.

The FTC was authorized to enforce the provisions of the Clayton Antitrust Act as well as those of the FTC Act itself.


Assista o vídeo: Hoje na História: Começa a Primeira Guerra Mundial 01081914 (Agosto 2022).